Você está em:

GEMELLAGGIO

Tratados de cidades irmãs (gemellaggi)

No dia 13 de agosto de 2013, aconteceu a assinatura dos tratados de cidades irmãs (gemellaggi) entre Antônio Prado, Rotzo-Província di Vicenza e Cavaion Veronese - Província di Verona, Itália.

Os tratados foram realizados pela Prefeitura de Antônio Prado, juntamente com o Círculo Cultural ítalo-brasileiro de Antônio Prado.

O gemellaggio consiste na união de cidades entre Brasil e Itália, proclamando-as cidades irmãs, tendo por objetivo manter laços permanentes que permitam intercâmbios em diversas áreas, aprofundando sentimentos de fraternidade e amizade entre as cidades e nações.

A cidade de Rotzo está ligada diretamente com a imigração italiana para Antônio Prado, onde dezenas de famílias de origem cimbra partiram de Rotzo, província de Vicenza, com destino ao Brasil, muitos deles se instalando em Antônio Prado. A comunidade de São Roque se destaca por abrigar inúmeros descendentes de famílias cimbras oriundas de Rotzo como: Tondello, Martello, Slaviero, Costa, Dalla Costa, entre outras.

A cidade de Cavaion Veronese, província de Verona, tem outra história particular com a cidade de Antônio Prado: foi em Cavaion Veronese que em 1829 que nasceu Alexandre Pellegrini, e lá foi ordenado padre em 1854. Pellegrini veio para o Brasil em 1883, e em 1888 foi designado para atender a cidade de Antônio Prado, onde rezou a primeira missa no barracão dos imigrantes, ocasião em que proferiu as históricas palavras: homens livres do orbe! Eis aqui a terra de promissão. Só com os braços conquistarão o pão e a liberdade!

Participaram da assinatura dos tratados: o prefeito Nilson Camatti, o embaixador da Itália, Raffaele Trombetta, o Consigliere Conunale e representante da cidade de Rotzo-Província di Vicenza, Constantino Slaviero, o sindaco da cidade de Cavaion Veronese - província di Verona, Lorenzo Sartori, o deputado federal Affonso Ramm, o deputado federal Henrique Fontana, a deputada estadual Marisa Formolo e o presidente do Circulo Cultural ítalo-brasileiro, Fernando Roveda.

Na mesma ocasião, aconteceu a cerimônia de inauguração do monumento Leão de São Marcos – projeto Leoni Nelle Piazze.

Leoni Nelle Piazze

O projeto “Leoni Nelle Piazze” (leões nas praças) das cidades históricas do Rio Grande do Sul foi coordenado pelo consultor Cesar Augusto Prezzi, nomeado pelo governo do Vêneto para estabelecer relações de intercâmbio entre o Vêneto e o Rio Grande do Sul, e foi pensado para prestar uma homenagem à presença dos descendentes vênetos no Rio Grande do Sul, das cidades irmãs do estado brasileiro com os municípios do Vêneto. Através do projeto, pretendeu-se valorizar as comunidades italianas e vênetas protegidas como patrimônio histórico, arquitetônico e artístico do Brasil e principalmente das cidades irmãs (gemellaggi).

O Leão de São Marcos, também conhecido por leão alado, é um símbolo que sintetiza um percurso de história de mais de um século e um sonho de 138 anos das comunidades brasileiras que possuem gemellaggi.

As cinco cidades que receberam o leão foram Antônio prado, Flores da cunha, Ilópolis, Santa Tereza e Sobradinho.

Foi muito significativa e fundamental a colaboração da Associação Veronesi Nel Mondo, que reconheceu no escultor Enrico Pasquale a disponibilidade e o desejo de perpetuar no Brasil as suas obras de arte, através do símbolo máximo dos vênetos no Mundo. Pasquale lembra que os cinco leões esculpidos em pedra de Vicenza são a sua interpretação e esculpidos praticamente nas mesmas dimensões do leão da praça de São Marcos, em Veneza.

O arquiteto Vlademir Roman realizou estudos no Vêneto e projetou as colunas nas praças das comunidades. Dedicou-se ao projeto e acompanhou as obras nos cinco municípios escolhidos para receber os leões.

A entrega do Leão Alado do Consiglio Regionale del Vêneto foi feita pelo consultor do Comvers, Cesar Augusto Prezzi, para o prefeito Nilson Camatti e o embaixador da Italia, Rafaelle Trombetta.

A HISTÓRIA

Il LEONE DI SAN MARCO é um símbolo antigo com testemunhos arqueológicos sobretudo na Asia Menor, principalmente dos Assirios e populações contíguas. É uma marca de uma civilização, dos povos vênetos e de um território; símbolo de paz, convivência civil e de tradições cristãs. Universalmente conhecido, une de maneira transversal pois pertence desde os primórdios da civilização, muito acima de qualquer ideologia ou manifestação politica. Também os vênetos antigos possuem uma documentada iconografia de leões alados, representados em estátuas, escudos e cinturões, antes mesmo do século V antes de Cristo.

É com a tradição Cristã que o Leão Alado passa a ser identificado com Marcos o Evangelista, tornando-se o Leão de São Marcos. Com Santo Irineo no século II foram atribuídos os símbolos aos quatro evangelistas: A águia a São João, o boi a São Lucas e o anjo a São Mateus. Narra a tradição que o evangelista Marcos, partindo de Aquileia e naufragando na laguna Vêneta, tivesse recebido uma profecia de um anjo com semblante de Leão “ Pax tibi Marce, evangelista meus. Hic requiescet corpus tuum”: Paz a ti Marcos, meu evangelista. Aqui repousará o teu corpo. A profecia realizou-se no ano de 828 quando o corpo foi transportado de Alessandria, tomada pelos islâmicos, para Veneza. A representação de São Marcos em forma de leão alado possui um preciso significado na iconografia cristã. Simboliza a força da palavra do evangelista, as suas asas representam a elevação espiritual e a auréola é o simbolo cristão da santidade. São Marcos transformou-se em protetor e símbolo da Republica Vêneta que delegava poder ao DOGE, seu substituto. A identificação entre o Estado Vêneto e São Marcos foi fortalecida nos séculos seguintes com a difusão dos símbolos nas portas das cidades, nas praças, nos atos de Estado, nas moedas, nas frotas e no exército. Este processo iniciou mais fortemente no século XIII, difundido amplamente no Renascimento até a queda da República em 1797. Continua a ser utilizado espontaneamente como o principal símbolo de Veneza e dos vênetos.

Veja todas as fotos do evento em http://www.antonioprado.com.br/galerias_int.php?tipo=1&id=72
Rua Francisco Marcantônio, 57 - Antônio Prado/RS - CEP: 95250-000 Telefone: (54) 3293.5600
Antônio Prado - RS - A cidade mais italiana do Brasil - Copyright 2013 - Todos os direitos reservados